• Guia Canton fair CF

Os maiores centros financeiros do mundo e a dominância chinesa

Pesquisa Global que classifica os 104 principais centros financeiros coloca 12 na China contra 6 nos Estados Unidos. A região Ásia-Pacífico (APAC) em geral, e a China em particular, estão se tornando potências financeiras mundiais, lar da maior parte dos principais centros financeiros do mundo, mostra uma pesquisa abrangente.

A liderança é ainda mais forte no setor financeiro fintech, com a APAC resondendo por metade dos 20 maiores centros de fintech do mundo, e quatro dos cinco principais sendo na China, incluindo Hong Kong.


O foco do mundo financeiro na APAC e na China foi claramente mostrado no índice de Centros Financeiros Globais (GFCI 26) de setembro de 2019. Foi compilado usando 134 fatores instrumentais. Essas medidas quantitativas são fornecidas por terceiros, incluindo o Banco Mundial, a Economist Intelligence Unit, a Organização Para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e as Nações Unidas.


Os fatores instrumentais são combinados com 32.227 avaliações de centros financeiros fornecidos pelo respondente do questionário online GFCI (globalfinancialcentres.net/survey).


A maioria dos centros APAC mostrou melhorias em sua pontuação geral e muitos subiram na classificação. A única região foi responsável por sete das dez maiores do mundo, incluindo Hong Kong e mais três da China.


A lista dos 20 principais centros financeiros da APAC conta com oito cidades chinesas, as principais sendo Hong Kong, Xangai e Pequim, juntamente com Guangzhou, Qingdao, Taipei e Chengdu. Dos 104 principais centros financeiros identificados mundialmente pela GFCI 26, 12 são chineses. Em contraste, os Estados Unidos respondem por seis e o Canadá por quatro. Nova York mantém seu primeiro lugar no índice, estendendo sua liderança sobre Londres de sete para dezessete pontos. Hong Kong está apenas dois pontos atrás de Londres, em terceiro lugar, em comparação com uma diferença de quatro pontas na pesquisa anterior publicada em março de 2019. Cingapura e Xangai permaneceram na quarta e quinta posições.


Para avaliar a competitividade, os centros são classificados com base em cinco áreas: ambiente de negócios; capital humano; infraestrutura e reputação. Nova York, classificada como a melhor no geral, liderou em todas as cinco categorias, enquanto Hong Kong, em terceiro lugar, superou a segunda posição de Londres em três fatores: capital humano, infraestrutura e reputação. Londres estava a frente em ambiente de negócios e desenvolvimento do setor financeiro.


O questionário do GFCI perguntou aos entrevistados quais centros eles consideravam que se tornariam mais significativos nos próximos dois ou três anos. Nove dos quinze centros destacados estavam na região Ásia-Pacífico. Eles incluem Qingdao e Xangai em 1 e 2, com Hong Kong em quarto lugar. Shenzen, Pequim, Cingapura e Tóquio às sete, oito, nove e dez, respectivamente.


A pesquisa também classificou os centros com base nas respostas de diferentes setores. Entre os gestores de investimentos, Hong Kong ocupou o primeiro lugar e ficou em segundo lugar (atrás de NY) em serviços bancários e profissionais. Os entrevistados colocaram Hong Kong em terceiro lugar em fatores governamentais e regulatórios, e em quarto lugar em seguros.


As notícias são boas para quem investe e negocia com esses centros financeiros. O que falta para você começar?

23 visualizações0 comentário